Cinema pede pipoca.

Por que a pipoca é o acompanhamento perfeito para um bom filme no cinema? Aquele cheiro gostoso e a mordida crocante…doce ou salgada e o amanteigado sabor ao final….e o cheiro delicioso….

Como surgiu essa iguaria predileta dos cinéfilos?

Alguns fatores convergentes fizeram da pipoca o lanche por excelência do cinema: preço, conveniência e horário do lanche.
Conta a história que Charles Cretors foi o primeiro pipoqueiro em Chicago que teve a brilhante ideia de levar essa iguaria para vender nas ruas em 1880 e foi graças a ele que a pipoca se tornou um petisco comum em circos e, depois nos cinemas.

pexels pavel danilyuk 7234285
No início da década de 1930, durante a Grande Depressão (crise de 1929) os filmes começaram a ganhar som, e na época, eram uma alternativa barata de diversão para a população. Esse período foi um verdadeiro teste de sobrevivência para a população, e serviu para que muitos fazendeiros conseguissem sustentar suas famílias através da venda de pacotes de pipoca nas ruas, cinemas e teatros.
A pipoca era barata para vendedores e clientes, e sua fabricação não exigia muitos equipamentos. Na época em que surgiram os cinemas precisavam desesperadamente de um impulso econômico, e foi assim que a pipoca foi introduzida nas telas de cinema.

pexels pavel danilyuk 7234215
A saber, pipoca não se refere especificamente ao grão estourado, é também o nome de um tipo específico de milho. Originariamente produzido e cultivado na América Central, ficou popular nos EUA em meados do século.
Em 1885 foi inventada a máquina móvel de pipoca a vapor chegando às ruas no fim do século XIX. Como pano de fundo, a Grande Depressão acontecia e, o consumo de itens baratos aumentou, pois o dinheiro era escasso. Assim, aconteceu a união das duas indústrias: pipoca e cinema!

pexels tima miroshnichenko 7991576
Inicialmente os cinemas permitiram que um determinado vendedor de pipoca vendesse fora do teatro ou cinema por uma taxa diária. Em 1940 os cinemas eliminaram os intermediários e começaram sua própria produção de pipocas no saguão. Fato é que a pipoca ajudou a manter a indústria do cinema e vice e versa.

pexels tima miroshnichenko 7991275
Atualmente o maior produtor de pipoca no mundo ainda é os EUA, especialmente nos estados de Nebraska e Indiana, especializados em plantar a espécie de milho ideal para a produção da pipoca. O Brasil é também um excelente produtor de milho, especialmente no estado do Mato Grosso, sendo líder em plantio desse delicioso grão.

Afinal quem resiste a um bom filme com uma deliciosa e crocante pipoca?

 

Chef Elizabel Mourad
Contato 21 999715173

Insta:@chefbelmourad

Conheça a colunista
Compartilhe este post:
× Como posso te ajudar?