Pessoas Constrangedoras

 

Pessoas constrangedoras

A situação que vamos narrar hoje é sobre um convidado que dá problema. Será que sempre a gente consegue deduzir que teremos convidados problemáticos?

Esse foi um caso que por certa sorte nós tivemos um comunicado com antecedência da noiva de que haveria a possibilidade de termos um convidado problemático.

Normalmente, a gente até indaga se tem alguma questão, se tem algum convidado que a gente precise dar uma atenção a mais.

“Então Mariana, na verdade, eu tenho uma prima, ela costuma dar trabalho, às vezes se excede na bebida, enfim, mas infelizmente tenho que convidar para não dar problema com a família. Então, eu te sugiro dar uma atenção a mais, se perceberem que ela está um pouco mais alterada com a bebida, é diminuir o atendimento da bebida.”

Assim, passamos a informação para toda a equipe, ela me mostrou uma foto da pessoa.

Como era uma festa mediana para cento e oitenta convidados, dava para ter um controle tranquilo da situação.

Estava tudo correndo muito bem quando de repente eu sou acionada para ir ao banheiro feminino com urgência.

Chegando lá, me deparo cm a seguinte situação: a convidada problemática estava um pouco alterada e uma madrinha estava no banheiro fazendo uma selfie, um vídeo. Nessa época, isso já tem um tempo, não era tão comum a gente fazer selfie, chamada de vídeo. Então, isso talvez tenha deixado ela um pouco desconfortável e eu não sei porquê ela achou que a madrinha estava filmando ela, rindo dela ou algo assim. Então, ela agrediu essa madrinha com a taça de champagne. Por sorte, o penteado segurou e a taça não quebrou, não houve nenhuma lesão mais grave. Só o vestido molhado e ela ainda rasgou, arrebentou a alça do vestido, mas conseguimos controlar. E como já havia sido acordado com a noiva que disse: Mariana, se houver algum problema, não hesite, pode botar pra fora. Então, entrei no banheiro, retirei essa convidada, a chamei pro canto, conversei, fui atrás da mãe dela também e elas se retiraram. Foram convidadas a se retirar do casamento.

A equipe do cerimonial consertou o vestido da madrinha e graças a Deus foi só mais um susto. Não houve nenhuma lesão, nada disso. Ela voltou para a festa e ninguém percebeu o ocorrido e tudo bem.

O que a gente tira até de lição pra essa situação: Antigamente a gente não pensava em segurança feminino e hoje, a partir desse episódio eu exijo sempre nos meus eventos segurança feminino para dar suporte ao banheiro, porque, por ética, o segurança masculino não entra de imediato no banheiro. Então, a gente acaba ficando em uma situação um pouco mais vulnerável.

Hoje, com seguranças femininos, a gente tem um respaldo grande de banheiro e lugares que antes não imaginava que poderiam ter episódios do tipo.

Então, graças a Deus foi um susto, não teve grandes repercussões, nem lesões, nada disso, mas foi uma situação bem constrangedora.

Mariana Gaspar – Cerimonialista e Produtora de Eventos
@marianagasparcerimonial
(21) 96011-8066

Clique abaixo e escute a reprodução em audio do Casamento por Mariana Gaspar

Compartilhe este post:
× Como posso te ajudar?